Ranking

Ranking do MEC
Criado pela Lei n° 10.861, de 14 de abril de 2004, o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) é formado por três componentes principais: a avaliação das instituições, dos cursos e do desempenho dos estudantes. O SINAES avalia todos os aspectos que giram em torno desses três eixos: o ensino, a pesquisa, a extensão, a responsabilidade social, o desempenho dos alunos, a gestão da instituição, o corpo docente, as instalações e vários outros aspectos. Ele possui uma série de instrumentos complementares: auto-avaliação, avaliação externa, Enade, avaliação dos cursos  de graduação e instrumentos de informação (censo e cadastro). Os resultados das avaliações possibilitam traçar um panorama da  qualidade dos cursos e instituições de educação superior no País.
Critério de Ranking
Para ordenar as faculdades, o MEC selecionou o critério de CPC contínuo. CPC contínuo se refere ao CPC do triênio 2006/2008.
CPC significa Conceito Preliminar de Curso. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o CPC combina diversas medidas relativas à qualidade do curso: as informações de infra-estrutura e instalações físicas, recursos didático-pedagógicos e corpo docente oferecidas por um curso i; o desempenho obtido pelos estudantes concluintes e ingressantes no Enade; e os resultados do Indicador da Diferença entre os Desempenhos Esperado e Observado (IDD). Ao todo são oito componentes, oito medidas de
qualidade do curso i.
Na lista de institutos e faculdades privadas, não computadas universidades, o Instituto Singularidades fica, por este critério, em segundo lugar no Brasil, empatado com a Faculdade de Paripiranga, como se observa na planilha Privadas.
Como há algumas notas repetidas, o Singularidades fica em 15o lugar na lista de todas as faculdades públicas e privadas do Brasil, que consta na planilha Total Pedagogia.
Alguns comentários sobre os critérios de ranking
Ainda que o MEC tenha decidido organizar a ordenação das faculdades por um conceito que atribui importância a fatores tais como a infra- estrutura da escola e suas instalações físicas, o número de professores com mestrado e doutorado em relação ao total de professores, é possível privilegiar outros critérios de avaliação. No caso do Singularidades, o que nos parece particularmente importante é o índice IDD e o desempenho dos alunos.
Adotado o conceito IDD, o ranking seria distinto; pode-se perceber na planilha nomeada IDD que há praticamente 500 faculdades sem nota IDD; a partir da linha 501 se inicia a lista das faculdades com nota 5, seguidas das faculdades com nota 4, como é o caso do Singularidades. Se analisarmos as últimas 3 colunas da planilha (as notas do ENADE dos Ingressantes , dos Concluintes e do ENADE),vamos perceber informações interessantes:
- a média da nota do ENADE dos ingressantes das escolas das linhas 501 a 560 (intervalo no qual está incluído o Singularidades) é de 2,71. Ou seja, o Singularidades, com nota 2,58, tem uma nota inferior à média. Ou seja, os alunos ingressantes no Singularidades têm um desempenho inferior ao dos alunos ingressantes nas escolas com desempenho melhor no IDD;
- a média da nota do ENADE dos concluintes das escolas das linhas 501 a 560 (intervalo no qual está incluído o Singularidades) é de 3,84. Ou seja, o Singularidades, com nota 3,85, tem uma nota igual à média. Ou seja, os alunos concluintes no Singularidades têm um desempenho semelhante ao dos alunos concluintes nas escolas com desempenho melhor no IDD;
Isso significa que os alunos do Singularidades, que entram com um nível de conhecimento inferior ao nível de conhecimento que os alunos das faculdades de melhor IDD ingressam, têm uma maior aprendizagem durante o seu tempo de escola no Singularidades, e saem com igual nível de conhecimento.
Outro critério que poderia ser adotado é ordenar as escolas por CPC contínuo e depois, ordená-las novamente pela avaliação que os alunos fazem do plano de ensino, como fizemos na planilha avaliação do plano de ensino. Aí se percebe que o Instituto Singularidades é o segundo melhor avaliado, com 89,8%. Ou seja, nossos alunos estão muito satisfeitos com o nosso plano de ensino.
2º LUGAR do Brasil – Escolas Privadas
2 | 2008 | 1930 | INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAçãO DE SãO PAULO

 

Mapa do site|Trabalhe conosco